Edgar Silva

Edgar Silva - Presidenciais 2016

Um homem justo para Presidente

Presidenciais 2016
Edgar Silva
Edgar Silva

Um homem justo para Presidente

Edgar Silva

Notícias

Sobre o resultado das eleições presidenciais de 24 de Janeiro de 2016

Declaração de Jerónimo de Sousa

Sobre o resultado das eleições presidenciais de 24 de Janeiro de 2016

24 de Janeiro de 2016

Estas eleições confirmaram a importância do PCP intervir com uma voz própria e autónoma no debate sobre o papel e poderes exigidos ao Presidente da República. Nenhuma outra candidatura inscreveu com idêntica clareza o valor da Constituição da República como referência essencial para um outro rumo na vida política nacional que assegure plenamente o direito dos portugueses e do país ao desenvolvimento, ao progresso e justiça social.

Votar no candidato que defende Abril

Comício em Guimarães encerra a campanha eleitoral

Votar no candidato que defende Abril

22 de Janeiro de 2016

Edgar Silva encerrou a sua campanha eleitoral num vibrante comício em Guimarães. Efusivamente recebido pelas centenas de apoiantes, o candidato voltou a destacar que a sua candidatura à Presidência da República representa um colectivo combatente e corporiza as lutas e aspirações de todo um povo «que luta e resiste».

Poderosa manifestação de confiança

Grande arruada no Porto

Poderosa manifestação de confiança

22 de Janeiro de 2016

A arruada realizada ao final da tarde nas ruas do Porto constituiu mais uma poderosa manifestação da pujança dos valores de Abril e da candidatura que, como nenhuma outra, os assume e transporta: «Abril está a crescer».

Acolhimento caloroso a Edgar Silva

Nesse chão de Abril que é o Barreiro

Acolhimento caloroso a Edgar Silva

22 de Janeiro de 2016

«Mobilizar, mobilizar, mobilizar» nesta ponta final e até domingo para o voto na candidatura de Edgar Silva, que incorpora como nenhuma outra a defesa dos valores de Abril e da Constituição da República, foi o apelo que ficou esta manhã no Barreiro no final de uma arruada que mobilizou largas centenas de pessoas.

Votar num homem justo

Jantar na Amadora

Votar num homem justo

21 de Janeiro de 2016

O jantar realizado no salão dos bombeiros voluntários da Amadora confirmou o contínuo crescimento e afirmação da candidatura de Edgar Silva à Presidência da República.

Confiança justificada

Arruada em Lisboa

Confiança justificada

21 de Janeiro de 2016

«Esta candidatura está a crescer e até domingo há muitos votos para conquistar.» Esta ideia, presente desde há vários dias no discurso de Edgar Silva, foi retomada após a arruada que juntou mais de três mil pessoas na Rua do Carmo, em Lisboa, que transbordou.

Em Loures para retomar os valores de Abril

Em Loures para retomar os valores de Abril

21 de Janeiro de 2016

No penúltimo dia de campanha eleitoral, Edgar Silva passou a manhã em Loures a contactar com os trabalhadores do município, com quem almoçou no refeitório. Na longa fila, na qual se integrou, o candidato falou com todos os trabalhadores, entregando-lhes o folheto com os compromissos da sua campanha e recebendo de muitos manifestações de apoio explícito.

Edgar, para que Abril vença

Comício na Academia Almadense

Edgar, para que Abril vença

20 de Janeiro de 2016

«Quem, senão a nossa candidatura, defende os direitos à saúde, à educação e à segurança social? Quem, senão nós, garantirá plenamente a Constituição laboral e os direitos, liberdades e garantias dos trabalhadores portugueses? Que candidatura que não a nossa assume a afirmação soberana do nosso País?», questionou Edgar Silva no comício de Almada, que culminou uma intensa e frutuosa jornada de campanha pelo distrito de Setúbal.

Grande Comício em Lisboa

"voto que conta para derrotar a direita"

Lisboa, 17 de Janeiro

Edgar Silva arranca para a derradeira semana de campanha na máxima força após o grandioso comício realizado este domingo no Centro de Congressos de Lisboa (antiga FIL) onde cerca de seis mil pessoas ouviram o candidato.

Comício de abertura

“Ergamo-nos por Abril”

Porto, 10 de Janeiro

«Aqui estamos por um Portugal com futuro», clamou Edgar Silva em ambiente de entusiasmo, quase no final do comício de abertura da campanha eleitoral da sua candidatura, que no domingo, 10, encheu o Pavilhão Rosa Mota, no Porto. Apelou a todos que se ergam pela liberdade, a democracia e a igualdade, por Abril, e insistiu: «Tomemos nas nossas mãos a construção de um Portugal com futuro.»

Redes Sociais

Siga-nos

Nós apoiamos

Biografia
Um homem justo
para Presidente

Citações

José Ernesto Cartaxo

José Ernesto Cartaxo

Mandatário Nacional

Aceitei, com muita honra, o convite para ser mandatário nacional da candidatura de Edgar Silva à Presidência da República

Mais

Aceitei, com muita honra, o convite para ser mandatário nacional da candidatura de Edgar Silva à Presidência da República, porque conheço bem o candidato e o seu percurso de vida dedicado à causa dos trabalhadores e em defesa da dignidade da pessoa humana.

É uma candidatura que, sendo personalizada por um firme defensor da igualdade e da justiça social, tem como suporte e está inserida numa acção colectiva que tem um imenso e valioso património de luta e de projecto.

É uma candidatura que tem como objectivo dar expressão às preocupações e anseios dos trabalhadores e do povo portu-guês, valorizar o trabalho e dignificar os trabalhadores e tudo fazer para assegurar na Presidência da República o efectivo respeito pelo juramento de cumprir e fazer cumprir a Constitui-ção da República Portuguesa.

É uma candidatura dirigida a todos os democratas e patriotas que procura identificar os problemas estruturais do País e apontar o caminho capaz de assegurar a concretização do projecto de um Portugal mais desenvolvido, mais justo e soberano.

É uma candidatura vinculada aos valores de Abril na qual os trabalhadores e o povo podem confiar.


Biografia

José Ernesto Cartaxo, 72 anos, Operário Metalúrgico.

Natural de A-dos-Loucos, Freguesia de S. João dos Montes, Vila Franca de Xira, começou a trabalhar, por conta de outrem, aos 10 anos de idade, nos telhais, descritos por Soeiro Pereira Gomes no livro “Os Esteiros”.

Desde muito novo, começou a participar activamente no movimento associativo da região.

Activista sindical antes do 25 de Abril, foi preso político, como militante do PCP, durante dois anos (1971 a 1973), em Caxias e Peniche. Foi membro do Comité Central de 1988 a 2008.

Delegado sindical e membro da Comissão de Trabalhadores da MEC (1974 a 1975), presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Lisboa de 1975 até Janeiro de 1977, e Presidente da Assembleia Geral do mesmo sindicato até Fevereiro de 2011.

Membro da Comissão Organizadora do Congresso de Todos os Sindicatos em 1977, tendo sido eleito nesse Congresso, para o Conselho Nacional da CGTP-IN e para a sua Comissão Executiva, sucessivamente até ao 11º Congresso da CGTP-IN, realizado em Fevereiro de 2008.

Presidente da Assembleia Municipal de Vila Franca de Xira (1993 a 1997) e Vereador na respectiva Câmara Municipal (1997 a 2003).

Foi membro do Conselho Económico e Social de 1987 até 2008 e, actualmente, é presidente do IBJC – Instituto Bento de Jesus Caraça.

Declaração de Candidatura

15 Outubro 2015, Lisboa


Esta candidatura é indissociável de um colectivo que a impulsiona e inseparável de uma memória viva, de uma longa história de resistência e de projecto. Há uma memória partilhada e vivida por tantos homens e tantas mulheres que não se resignam, nem se renderam ao mal da resignação. Há uma longa marcha do sentido do intolerável. Contrariando pretensos determinismos e diversas fatalidades, existe uma imparável corrente de homens e de mulheres com a consciência de que a História não pode ser parada. Muitas e inúmeras mãos querem a transformação da História. Esse desassossego corresponde a um longo caminho de procura de afirmação do humano, à construção de percursos concretos de libertação. É porque reconheci, com a minha própria intervenção, que as causas e lutas de cada um, por mais generosas e empenhadas que sejam, ganham mais força e sentido material quando partilhadas colectivamente, que aqui cheguei a este espaço de luta comum.

Continuar a Ler

Contacte-nos